A nossa História

Há 20 anos que trabalhamos com os nossos parceiros para proteger os oceanos e tornar simples para ti a escolha de peixe e marisco sustentáveis. Embora a nossa história tenha a sua origem um pouco mais atrás..

1992 – O colapso da pesca do bacalhau nos Grandes Bancos no Canadá conduziu à perda de trabalho de cerca de 35000 pescadores e empregados fabris em mais de 400 comunidades costeiras. Este evento destaca a questão global da sobrepesca, que afecta o ambiente, meios de subsistência e o fornecimento de produtos da pesca.

1995 - Conservacionistas da WWF e representantes dos bens de consumo da gigante Unilever encontraram-se para discutir o que é que poderiam fazer para conter o problema.

1996 – É emitida uma declaração de intenções, co-assinada pela WWF e pela Unilever.

1997 - O MSC foi oficialmente lançado como uma organização não-governamental independente. Os “Princípios e Critérios para uma Pesca Sustentável” são elaborados.

1998 - Nasce o padrão de normas do MSC para a sustentabilidade da pesca.

Dá-se inicio às consultas para a elaboração de um segundo padrão de normas de rastreabilidade dentro da cadeia de fornecimento dos produtos da pesca: o Padrão de Cadeia de Custódia do MSC.

2000 – São certificadas as primeiras pescarias e a etiqueta azul de sustentabilidade aparece nos primeiros produtos. 

Março: a pesca da lagosta australiana ocidental torna-se a primeira a ser certificada pelo MSC.

Setembro: a pesca do salmão do Alasca, que produz cerca de 300 000 toneladas métricas de salmão por ano é certificada.

Agosto: O Padrão de Cadeia de Custódia do MSC (CoC Standard) é oficialmente lançado, assegurando que os recursos marinhos etiquetados podem ser rastreados novamente até à sua origem.

2002 - O centésimo produto certificado pelo MSC chega às lojas.

O MSC vence na categoria de “Melhores Práticas” nos UK Charity Awards (prémios para organizações sem fins lucrativos do Reino Unido)

2003- O grande supermercado Sainsbury, do Reino Unido, torna-se o primeiro retalhista a aceitar o compromisso de vender 100% de peixe e marisco de origem sustentável.

2004 – A pesca da lagosta vermelha do México torna-se a primeira pescaria a ser certificada pelo MSC num país em desenvolvimento.

Grandes marcas europeias de produtos do mar, como o grupo Iglo e a Findus, comprometem-se a vender produtos do mar certificados pelo MSC.

2005- A pesca de escamudo do Alasca, a maior pescaria de peixe branco do mundo, obtém a certificação MSC.

Pela primeira vez na história do MSC, é alcançado um acordo com um Estado, o Vietname compromete-se a promover a pesca sustentável.

2006 – O MSC torna-se a primeira organização mundial a cumprir as directrizes da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), relativamente à rotulagem ecológica dos produtos do mar.

A acreditação dos certificadores é realizada por terceiros, pela Accreditation Services International (ASI), reforçando assim, a independência do MSC. 

O retalhista japonês Aeon lança mais de 300 produtos certificados pelo MSC.

Na Europa, o Lidl lança a primeira e maior gama de produtos de marca própria certificada pelo MSC.

2007- Pela primeira vez na história do MSC, todos os retalhistas de um país se comprometem a comercializar produtos com a etiqueta azul – 100% dos retalhistas da Holanda.

2009 – O grupo Carrefour, o segundo maior retalhista mundial, lança o segundo milésimo produto certificado pelo MSC.

Edeka, o maior retalhista alemão, anuncia planos para vender somente produtos marinhos de origem certificada até ao final de 2011.

A pesca da amêijoa vietnamita torna-se a primeira pescaria certificada no Sudeste Asiático.

2011 - A empresa Mc´Donalds anuncia que vai servir peixe certificado pelo MSC em todos os seus restaurantes na Europa. As suas congéneres nos Estados Unidos e Canadá seguiram o exemplo em 2013 e 2014.

2012- O MSC chega ao espaço: o astronauta holandês André Kuipers, a bordo da Estação Espacial Internacional, publica fotografias de uma lata de salmão, certificada pelo MSC, a flutuar, no Flickr.

O Governo Ocidental Australiano anuncia um fundo de 4,5 milhões de dólares australianos, para assegurar um futuro próspero para os recursos marinhos e para a pesca. 

2014 - A amêijoa do estuário Asthamudi na India torna-se a primeira pescaria a ser certificada naquele país

O primeiro produto mundial de alimentação para bebés certificado pelo MSC é lançado.

2015 – A pesca da vieira de Zoneco em Zanghzidao é a primeira a ser certificada pelo MSC na China.

Pela primeira vez no mundo, a pesca de ostras australianas entra na avaliação do MSC.

O IKEA compromete-se a vender somente produtos marinhos sustentáveis certificados pelo MSC e ASC

2017 – O MSC e os seus parceiros celebram 20 anos de conservação dos recursos marinhos

Existem mais de 25.000 produtos disponíveis aos consumidores com a etiqueta azul do MSC. 



Leia uma história detalhada do MSC pela Associação de Imprensa >


 

 

 

  • '{{item.Image.Title}}', {{item.Image.Artist}}, {{item.Image.Description}}