Comunicados de imprensa

O Marine Stewardship Council financia projetos de investigação para promover progressos na pesca sustentável

abril 21, 2021

Os fundos concedidos ascendem a 750 000 euros e serão destinados a melhorar a segurança dos observadores de pescas e a reduzir as capturas acidentais 

Vinte pescarias e projetos de investigação de todo o mundo foram galardoados com até 70 000 euros pelo Ocean Stewardship Fund do Marine Stewardship Council (MSC), um fundo dedicado a promover e a apoiar a pesca sustentável a nível mundial. 

Este ano, foram concedidos apoios à Sociedade Real para a Proteção das Aves (RSPB, Royal Society for the Protection of Birds) do Reino Unido, à WWF Índia e ao Fundo de Defesa Ambiental (EDF, Environmental Defense Fund), bem como a diversas pescarias nas Américas, na Europa, na Ásia e na Austrália. Quase um quarto dos fundos concedidos destina-se a apoiar pescarias no hemisfério sul. 

Este ano, também se deu especial atenção à investigação sobre a segurança dos observadores de pescas, dado o papel fundamental que desempenham no fornecimento de provas e dados necessários para demonstrar se uma pescaria está a operar de forma responsável. Uma das ajudas do Ocean Stewardship Fund servirá para que a Saltwater Inc., uma empresa de formação e de colocação de observadores de pescas, em colaboração com a empresa de consultoria informática, Chordata LLC, possam criar uma plataforma de comunicações “One-Touch”. Com ela, os observadores de pescas poderão comunicar de forma segura com a sua base principal ou alertar os serviços de emergência caso se deparem com condições de trabalho inseguras.

Três outras bolsas irão financiar trabalhos de investigação para reduzir as capturas acidentais (a principal causa do declínio da biodiversidade) e, por sua vez, outros projetos centrados nas estratégias de captura por parte das pescarias e na melhoria da pesca de isco.  

Entre os 20 beneficiários encontram-se:

  • A RSPB e a pescaria de peixe-lapa da Islândia ISF (Icelandic Sustainable Fisheries), que vão investigar se as boias bobbing (bobbing buoys) com olhos pintados são eficazes para manter as aves marinhas afastadas das redes de pesca. Poderia ser uma forma simples e de baixo custo para reduzir as capturas acidentais.
  • A associação de pesca Tuna Austrália, que vai procurar alternativas ao uso da pota-Argentina como isco, uma vez que esta espécie se encontra ameaçada pela pesca ilegal, não declarada e não regulamentada. Os resultados desta investigação serão muito importantes para a pesca do atum e do espadim na Austrália Oriental e para todas as pescarias que utilizem isco.
  • Um estudante de pós-graduação da Universidade IPB da Indonésia utilizará uma análise de DNA ambiental para identificar as espécies que são capturadas acidentalmente nas pescarias de caranguejo-azul do mar de Java. Os dados recolhidos serão fundamentais para o projeto de melhoria da pescaria (liderado pela APRI, a associação indonésia da pesca do caranguejo-azul), nos seus progressos rumo à sustentabilidade.

O Ocean Stewardship Fund também ajuda as pescarias que ainda se encontram nas fases iniciais de melhoria das suas práticas de gestão. Seis dos beneficiários, que receberão quase um quarto das subvenções (cerca de 180 000 euros), estão a trabalhar em projetos para melhorar as pescarias no hemisfério sul, tais como a pescaria de arrasto de camarão de águas profundas em Kerala, Índia, e as pescarias de caranguejo-azul na ilha de Madura, as pescarias de lula em Medan e as pescarias de pargo e garoupa no estreito de Macasar, na Indonésia.

Rupert Howes, diretor executivo do MSC, afirmou:

Parabéns a todos os beneficiários do Ocean Stewardship Fund de 2021. O MSC criou este fundo em 2018 com a intenção de financiar projetos e iniciativas credíveis que produzissem melhorias reais na forma como pescamos nos nossos mares e, mais importante ainda, para ajudar as pescarias em todo o mundo a avançarem rumo à sustentabilidade.

O conhecimento gerado por estes projetos informará o setor de forma abrangente e espera-se que atue como um catalisador e conduza a uma posterior implementação e expansão das soluções encontradas para além dos beneficiários diretos destas ajudas.

Fiquei muito impressionado com o nível de qualidade de todos os candidatos deste ano e não tenho dúvidas de que o interesse do Ocean Stewardship Fund em projetos colaborativos está a impulsionar a inovação e a criatividade. Os nossos esforços coletivos podem certamente ajudar a assegurar que os nossos mares permaneçam produtivos e resilientes face às pressões e exigências prementes que lhes são impostas, mas muito mais e de forma urgente precisa de ser feito se quisermos alcançar os objetivos estratégicos de desenvolvimento da ONU para 2030.

Desde 2019, o Ocean Stewardship Fund concedeu 35 bolsas no valor de 1,5 milhões de euros. O MSC, por sua vez, espera que o impacto destes projetos contribua para alcançar o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 14 da ONU: Proteger a vida marinha.

Pode consultar mais informações sobre o Ocean Stewardship Fund e as bolsas anteriores em https://www.msc.org/what-we-are-doing/our-collective-impact/ocean-stewardship-fundh

  • '{{item.Image.Title}}', {{item.Image.Artist}}, {{item.Image.Description}}